Política e informações da região com credibilidade

Jé Raupp rompe o silêncio e afirma que não pensa em candidatura!

13.09.2019

Nas últimas semanas, vários comentários no meio político dão conta de que o contabilista, especialista em gestão pública, consultor de várias prefeituras da região, Jeferson Raupp, estaria disponível para uma pré-candidatura a prefeito de Sombrio. Vários veículos publicaram matérias, inclusive com possíveis declarações de Jé Raupp a respeito do assunto. Hoje ele rompe o silêncio e fala sobre esse tema e mais: política, Daniel Freitas, partidos políticos e sua visão sobre o processo eleitoral desse ano e seu destino pessoal.

 

Jarbas Vieira: Afinal, Jé, você é ou não pré-candidato á prefeito de Sombrio?

Jé Raupp: Jarbas, eu não sou filiado a nenhum partido político e não passa por meus planos imediatos pensar em nenhuma pré-candidatura. Hoje tenho uma empresa que presta serviço na área de gestão pública para oito prefeituras. Em todas elas coloco minha experiência e vivência com o objetivo de contribuir para o melhor desempenho possível das gestões. Penso em potencializar a empresa, inclusive com a implantação do meu escritório nos próximos meses, aqui em Sombrio. Meu objetivo pessoal, no curto prazo é ajudar o maior número de pessoas em toda a região, principalmente Sombrio, minha terra querida e amada.

 

Jarbas Vieira: Mas você tem se mostrado muito próximo do PSL, especialmente do deputado federal Daniel Freitas. Qual o sentido disso?

Jé Raupp: Jarbas, como eu disse não sou filiado ao PSL, ou a nenhum partido. Sou um entusiasta do Governo Bolsonaro, acredito na visão do Ministro Paulo Guedes, aposto na seriedade do Ministro Sérgio Moro. Votei no presidente Bolsonaro, por convicção. Tenho visto com muita positividade a gestão do Governador Carlos Moisés – apesar de não ter votado nele -, porque entendo que ele está fazendo o que muitos não tiveram ousadia de fazer. Recentemente o deputado Daniel Freitas esteve na região entregando recursos a todos municípios da região da Amesc e me convidou pra coordenar seu mandato nessa região. Eu me senti motivado a fazer esse trabalho, voluntário, porque entendo que isso pode ajudar tanto ao deputado, quanto aos municípios da nossa região.

 

Jarbas Vieira: Mas em relação à eleição do ano que vem, algumas lideranças o consideram uma alternativa viável e boa para o processo. Você se vê como o novo na eleição?

Jé Raupp: Nunca disputei nenhuma eleição. Já fui filiado ao PP, já comandei uma agremiação partidária, o PPS. Ajudei amigos em eleições, mas nunca imprimi minha visão política no exercício de mandato. Sou um profissional vocacionado no serviço público. Ao longo dos anos estudei, atuei e desenvolvi meu conhecimento técnico na gestão pública. Atuei em vários municípios e posso te dizer que conheço os caminhos da administração que podem levar desenvolvimento e melhoria de vida para as pessoas. Não existe pra mim nova política, nem velha política, O que há é a boa política e a má política. Pra mim política é a arte de transformar a vida das pessoas para melhor; de tratar todos com a dignidade e respeito que merecem. E todos os dias tenho a oportunidade de aprender mais e aperfeiçoar as minhas convicções. Por isso tudo te digo que seria o novo em uma disputa, se fosse o caso.

 

Jarbas Vieira: Mas seria pelo PP ou pelo PSL?

Jé Raupp:  Jarbas, posso te dizer que tenho amigos em todos os partidos. Tive e tenho a oportunidade de atuar em gestões de diferentes cores partidárias e com todos aprendo um pouco mais. Já tive, como te disse, ligações de filiação, mas há algum tempo não mais. Mas quero afirmar que há pessoas boas em todos os partidos e cada um a seu modo se esforça para fazer o melhor por sua cidade, por seu município, por sua gente. É isso que é fundamental na gestão pública. Política não se faz com vísceras, mas com cérebro e espírito público. Brigas políticas não constroem escolas, postos de saúde, creches; elas não asfaltam estradas, nem melhoram a vida do povo, tão pouco colocam remédios nas farmácias, ou cria políticas públicas que beneficiam a população. Essa é a diferença da boa e da má política: A boa política harmoniza e coloca em primeiro plano o bem coletivo.

Please reload

camara gaivota.gif
Selaria_Koski_cópia.gif

Comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site.

Jarbas Vieira 2016
Todos os direitos reservados
Comercial: (48) 3533-3192 / (48) 99966-5326