top of page
780X186.gif
  • Foto do escritorJarbas Vieira

Tiago Zilli reúne Defesa Civil da AMESC para alinhamento de ações de prevenção



Tornados, enchentes, calor excessivo, temperaturas negativas, neve. Santa Catarina é um Estado de extremos. Com uma grande variedade de eventos climáticos que resultam em desastres naturais, está no topo da lista entre os Estados brasileiros quanto à frequência e aos impactos decorrentes de eventos extremos do clima agravados pelas mudanças climáticas em escala mundial.


Com o objetivo de debater ações de prevenção, alinhar soluções e estratégias para minimizar os impactos causados pelo clima, o deputado estadual Tiago Zilli, organizou uma importante reunião entre os coordenadores municipais da Defesa Civil da AMESC e a Secretaria de Estado da Proteção e Defesa Civil de Santa Catarina, que no ato esteve representada pelo diretor de gestão de desastres, Coronel Cesar Nunes e a Gerente de Restabelecimento e Reconstrução, a engenheira, Bruna Costa.


Durante o encontro, os coordenadores municipais puderem expor a realidade da Defesa Civil nos municípios, que enfrentam problemas como a falta de infraestrutura local para funcionar e reforçaram pedido de instalação de novos kits de transposição (pontes) em apoio a municípios atingidos por desastres naturais. As estruturas que devem substituir antigas pontes de madeira danificadas por enchentes e tempestades, foram solicitadas por todos os municípios. “Precisamos formular ações e estratégias de prevenção, oferecer estrutura para que a Defesa Civil Municipal possa atuar e desenvolver planos de contingência nos municípios catarinenses. Estamos falando de proteger vidas, minimizar impactos e evitar prejuízos”, pontuou o parlamentar.


Defesa Civil Estadual garante entrega de novos kits de pontes


O diretor de gestão de desastres da Defesa Civil Estadual, Coronel Cesar Nunes, avaliou como de extrema importância a realização do debate pois permite compartilhar experiências entre os gestores e prestar contas sobre as ações efetivadas pelo Estado. Sobre os pedidos de kits de transposição (pontes), o diretor explicou que nos próximos meses, o governo do estado têm como meta entregar 100 novos kits, cobrindo parte da alta demanda solicitada. “Nossa meta é entregar aos 97 municípios que hoje já possuem cabeceira pronta, cerca de 100 kits para as Defesas Civis dos municípios. Para isso, o nosso secretário, Coronel Armando está fazendo um trabalho de interlocução junto ao Governo e a entidades, para liberação de recursos que viabilizem essa necessidade urgente. Nós estamos agora na fase de fabricação destes kits, adiantando as medidas administrativas e fazendo vistorias nos locais para quando esses itens já estiverem prontos, sejam instalados imediatamente nos municípios,” explicou.


O deputado reforçou a solicitação, para que a Defesa Civil Estadual consiga atender todos os municípios da AMESC com pelo menos um kit de pontes de concreto já nesta próxima etapa, que deve ser iniciada nos próximos dois meses. “Nossa região é bastante castigada pelo clima. Comunidades inteiras ficam ilhadas, pessoas ficam sem atendimento médico, o agronegócio sem condições de escoar a produção, enfim são inúmeros problemas causados pelas fortes chuvas e enchentes” explicou o deputado.


Coordenadores municipais agradecem o apoio


Além de apresentar suas prioridades, os coordenadores municipais da Defesa Civil puderam trazer solicitações de recursos e falar de ações pontuais como desassoreamento de rios, limpeza de valos e encostas, antecipar ações de segurança e conscientização da população. O coordenador regional do colegiado da Defesa Civil da AMESC, Higor de Oliveira Pereira, explicou que a esmagadora maioria dos municípios catarinenses possuem dificuldade para estruturar a Defesa Civil. “É nos municípios que acontecem os atendimentos aos desabrigados e desalojados quando o desastre natural ocorre, portanto precisamos de estrutura para atuar, inclusive preventivamente. Esse encontro nos traz esperança de que vamos evoluir e avançar neste sentido,” afirmou.


Trabalhando há mais de 12 anos na linha de frente da Defesa Civil no município de Sombrio, Alessandro Tavares, disse que esta foi a primeira vez que recebeu um convite para debater o assunto junto aos colegas na Assembleia Legislativa. “Nosso agradecimento ao deputado Tiago Zilli por proporcionar este momento tão importante. Saímos daqui com a certeza de que seremos ouvidos e atendidos. Dia de sol é pra trabalhar, evitar que o problema aconteça. Dia de chuva é pra ficar em casa cuidando da família. É com essa metodologia que trabalhamos em Sombrio, pra evitar desastres”, explicou.


AMESC unida em prol da prevenção


Participaram do encontro os coordenadores da Defesa Civil Municipal de Araranguá, Emerson Almeida, de Arroio do Silva, José Luis Kraeski, de Ermo, Eliomar Costa, de Jacinto Machado, Everton Borba, de Maracajá, Cleber de Lima Darolt, de Passo de Torres, Fabrício Santos, de Praia Grande, Jonathan Reis, de Santa Rosa do Sul, Higor Pereira, de São João do Sul, Diego de Melo Herr, de Sombrio, Alessandro Tavares, de Timbé do Sul, Evandro Floriano Amandio e de Turvo, Gabriela Pessi.

コメント


Banner-758x187.jpg
Sombrio saneamento.png
Logo - Sicoob Credija colorida.png
Professoras Jéssica e Kelly.jpg
Toninho.jpg
Dzam.jpg
João Toys.jpg
bottom of page