top of page
AA_0026_24_BANNER_WEB_SOMBRIO_780x186px.gif
  • Foto do escritorJarbas Vieira

Aulas da Rede Municipal de Maracajá seguem dentro da 'normalidade'



Após uma semana do início do ano letivo na Rede Municipal de Ensino de Maracajá, o Departamento Municipal de Educação e Cultura, avalia positivamente o retorno, já que não houve grandes imprevistos.


As três escolas da Rede Municipal (E.E.B.M. 12 de Maio/E.E.B.M. Eulália Oliveira de Bem e E.E.B.M. Maria Libânia Machado) e o CEI (Centro de Educação Infantil Margareth Maria Tomasi Rocha), estão seguindo o Plano de Contingência de Educação contra a Covid-19. O Plano incluiu a redução das turmas, distanciamento de 1,5 metro entre os estudantes, colocação de álcool em gel nas salas e pátios, aferição de temperatura corporal, uso obrigatório de máscaras, e ainda os cuidados com banheiros, parques infantis e refeitórios. "Os gestores das escolas e CEI, assim como todos os colaboradores, merecem nosso reconhecimento, pois mesmo diante da atual situação que estamos vivendo devido à pandemia, estão mantendo a ordem e todos os cuidados de prevenção ao vírus", disse o diretor de Educação Daniel de Souza.


A diretora do CEI, Rejane Pereira dos Santos, conta que está sendo um ano atípico, que exige muita responsabilidade com a segurança sanitária das crianças. "Ainda estamos nos adequando, onde cada sala atenderá 10 crianças, mas por enquanto como forma de adaptação, estão indo três por período. Após 15 dias, mais três crianças são chamadas, assim até completar o número autorizado, devido ao distanciamento nas salas de aula", detalha.


Um dos desafios do retorno das aulas estava relacionado aos pequenos, já que muitos ainda não compreendem as mudanças feitas devido à pandemia, contudo em Maracajá, uma grata surpresa, já que muitos pequeninos estão dando o exemplo. "Achávamos que eles iriam ser resistentes às mudanças, porém o que estamos vendo é muita consciência. Acreditamos que os pais têm orientado, o que tem contribuído com o nosso trabalho", enfatizou Rejane.


As refeições também foram adaptadas, onde as refeições como café e a fruta são feitas em sala de aula. Já o almoço e a janta são realizados no refeitório de forma alternada, para evitar aglomerações.


Na maior escola de Maracajá, a 12 de Maio, que tem cerca de 600 estudantes, as aulas estão ocorrendo de forma tranquila, onde os estudantes estão respeitando as regras e tomando todos os cuidados. "Os alunos estão adorando vir para a escola e estão compreendendo esse momento que estamos vivenciando", relatou a diretora Aline Mello Rosso Diretora.


Alternância


O Departamento de Educação está seguindo as determinações do Governo do Estado, que devido a matriz de risco na região está gravíssima, está atendendo somente 50% das matrículas ativas do turno. Além disso, as turmas de Pré-Escolar ao 9º ano do Ensino Fundamental estão funcionando com alternância de 'tempo em casa e tempo escola'. "Os alunos foram divididos em grupos, onde diariamente é feito essa alternância, ou seja. Grupo A na escola, Grupo B em aula remota, e assim sucessivamente. O objetivo dessa alternância de turma é não gerar aglomerações, mantendo assim todos seguros", a rede também atende os alunos que ficaram no modelo 100% remoto, citou o diretor de Educação.


Transporte Escolar


A Administração de Maracajá disponibiliza transporte gratuito aos alunos, e assim como as escolas, os ônibus também estão adaptados para recebê-los. "São 08 ônibus fazendo um roteiro diário, com apenas um estudante por banco, conta com um monitor para manter a organização e o distanciamento, disponibilizar álcool e aferir a temperatura'', lembra o diretor Daniel de Souza.

Comentarios


Logo - Sicoob Credija colorida.png
Professoras Jéssica e Kelly.jpg
Toninho.jpg
JM Pavimentação Site Jarbas.jpg
bottom of page