Política e informações da região com credibilidade
  • Jarbas Vieira

Primeira reunião do Censo 2020 realizada em Balneário Gaivota


A primeira reunião de planejamento e acompanhamento do Censo 2020 ocorreu na manhã desta quarta-feira, 16, em Balneário Gaivota. A coordenação estadual do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas) apresentou detalhes sobre a realização da pesquisa e pediu apoio para garantir divulgação e segurança.

Fazer o Censo é uma atribuição do IBGE, mas também é uma responsabilidade da sociedade como um todo. O coordenador estadual das reuniões do Censo 2020, Thiago Bitencourt, e o coordenador de informática do Censo 202, Luiz Fernando Reinheimer, apresentaram a proposta para o prefeito Ronaldo Pereira da Silva, secretários, vereadores e diretores escolares, dentre outros membros do serviço público que podem ajudar a propagar as informações. Bitencourt reforçou a importância da realização do trabalho. “Usamos a analogia: se vamos servir uma janta, precisamos do número de convidados. E precisamos saber da realidade para organizar as ações. Todos os dados são sigilosos e de suma importância para a criação de estratégias públicas”.

O grupo de Balneário Gaivota assinalou a questão da sazonalidade na praia como uma ferramenta a mais a ser analisada em próximas pesquisas, já que muitas pessoas possuem residência em outra cidade e na praia. Durante o verão quadriplica o número de pessoas, o que acarreta em atendimentos a mais, mas os recursos contemplam apenas aqueles registrados como moradores no Censo. A coordenação deverá durante os treinamentos dos recenseadores aprofundar a capacitação sobre a residência.

Entre fevereiro e março do próximo ano serão abertos processos seletivos para funções como recenseador e coordenador, com salário entre R$ 1700,00 a R$ 3500,00, conforme a produção. O período de contrato para recenseador é de três meses. Inscrição na cidade que reside facilita o deslocamento e da população se sentir mais segura por conhecer o pesquisador. Neste quesito, colete, boné, tablet e crachá ajudam na identificação do agente da pesquisa. Em caso de dúvidas, haverá no crachá um QRCode para investigação, como a lista dos 11 selecionados para Balneário Gaivota estarem listados junto a prefeitura para conferências. “Todas as pessoas precisam estar cadastradas no Censo. Nenhum morador deve ficar para trás. O questionário básico leva em torno de cinco minutos para responder e o de amostra em torno de 15 a 20 minutos conforme o número de moradores da residência”, descreve Thiago.

O questionário pesquisa detalhes como características do domicílio, identificação étnico-racial, nupcialidade, núcleo familiar, religião ou culto, fecundidade, deficiência, migração interna ou internacional, educação, deslocamento para estudo, trabalho e rendimento, deslocamento para trabalho e mortalidade.

As pesquisas ocorrerão de 20 de agosto a 20 de outubro de 2020. A data é definida por meio de critérios técnicos, como a questão do tempo e feito de dez em dez anos. A estimativa é de 3850 domicílios visitados em Balneário Gaivota e 10.968 habitantes. O prefeito observa que o trabalho do IBGE por meio do senso é importante para que sejam norteados os trabalhos nas administrações. Pontua o desafio dos municípios litorâneos com a sazonalidade. “Um exemplo do desafio é na saúde, quando recebemos um recurso para cerca de 11 mil pessoas e chegamos a ter em torno de 40 mil pessoas no veraneio. Os atendimentos são ampliados e precisamos gerir esta diferença”.

Mais duas reuniões devem ocorrer entre IBGE e o governo municipal, uma durante o desenvolvimento das pesquisas e outra após.


Jarbas Vieira 2016
Todos os direitos reservados
Comercial: (48) 3533-3192 / (48) 99966-5326