top of page
SU-0001-24---gigabanner-758x187.gif
  • Jarbas Vieira

Secretário da Saúde diz ter equilibrado pagamento de credores


O secretário de Estado da Saúde, Helton de Souza Zeferino, apresentou o balanço das atividades da pasta na Assembleia Legislativa, nesta terça-feira (28). Informou que o Governo do Estado conseguiu resolver a pendência com parte da lista de credores da Secretaria e que a outra parte está no processo de cronograma de pagamento. “Essa situação nos dá uma possibilidade de que as coisas passem a andar de uma forma mais equilibrada, impedindo a interrupção de fornecimento de serviços”, informou Helton. Ele explicou que a carta de credores existentes quando ele assumiu a pasta incluía mais de 500 e atualmente são cerca de 200. “Nós tínhamos um total de R$ 477 milhões em dívidas, destes R$ 100 milhões foram pagos”, finalizou.

Zé Milton aguarda repassa para hospitais

Presidente da Frente em Defesa da Saúde, deputado Zé Milton questionou se o investimento de 30% do Orçamento previsto para o ano, um total de pouco mais de R$ 4 bilhões, não seria insuficiente nos quatro primeiros meses. O secretário argumentou que o valor foi empregado exatamente conforme o planejado para 2019. Defensor de uma política pública para os Hospitais Filantrópicos, Zé Milton, aguarda juntamente com os representantes das entidades hospitalares, que o Governo coloque em prática a Lei, de sua autoria, que destina 10% do Orçamento do Fundo Estadual da Saúde destinados a “Outras Despesas Correntes”, ou seja, R$ 180 milhões para serem distribuídos conforme a produção hospitalar de cada instituição.

Epidemia de dengue

Outro tema de grande preocupação é a epidemia de dengue em Santa Catarina. Segundo o relatório apresentado na audiência pública, o departamento de Vigilância em Saúde da secretaria tem um planejamento desenhado em parceria com as secretarias municipais. “É um trabalho para que tenhamos campanhas ativas de captação de pacientes para que eles sejam vacinados. Precisamos resgatar patamares que tínhamos há 10 anos”, disse Zeferino. Outra estratégia está sendo formatada pela área jurídica da secretaria. A ideia é fechar uma parceria com os bombeiros comunitários para fazer a fiscalização de focos de dengue em telhados, marquises e caixas de água. “Estamos preocupados com o avanço da doença, principalmente no Oeste, onde temos a maior parte dos municípios infestados”, concluiu.


Logo - Sicoob Credija colorida.png
Professoras Jéssica e Kelly.jpg
bottom of page