top of page
foto_site_menor_cópia.gif
Política e informações da região com credibilidade
  • Jarbas Vieira

Aprovado reajuste do salário mínimo estadual


Assembleia Legislativa aprovou por unanimidade os valores do salário mínimo regional de Santa Catarina para 2019. O Projeto de origem do executivo teve os valores firmados em fevereiro entre federações empresariais e os sindicatos que definiram o reajuste médio de 4,29% entre as quatro faixas salariais, com pagamento retroativo ao mês de janeiro. Para a primeira categoria o piso passa de R$ 1.110,00 pdara R$ 1.158,00, sendo beneficiados os trabalhadores da agricultura, pesca e construção civil. Já a segunda faixa o mínimo será R$ 1.201,00 e a terceira será de R$ 1.267,00. Na quarta e última faixa, que engloba o maior número de setores, o salário mínimo será reajustado para R$ 1.325,00. Durante as explanações os deputados destacaram que, há exemplo dos anos anteriores, o índice foi obtido após consenso entre entidades representativas das empresas e dos trabalhadores. Os parlamentares também elogiaram a tramitação célere do PLC na Assembleia, já que as comissões permanentes da Casa foram instaladas nesta semana e analisaram a proposta em dois dias. “A negociação tem sido muito importante para o exercício de democracia. E dessa forma foi feito o projeto, ouvindo todos os envolvidos. O piso estadual tem um significado muito grande para Santa Catarina, porque são poucos os estados que o têm. Esta é uma política de valorização da negociação coletiva de trabalho. Parabéns a todos", argumentou Zé Milton. Conheça a divisão dos trabalhadores de acordo com cada faixa salarial: Faixa 1: para os trabalhadores da agricultura e pecuária; indústrias extrativas e beneficiamento; pesca e aquicultura; empregados domésticos; turismo e hospitalidade; indústrias da construção civil; indústrias de instrumentos musicais e brinquedos; estabelecimentos hípicos; empregados motociclistas, motoboys, e do transporte em geral, excetuando-se os motoristas. Faixa 2: para os trabalhadores das indústrias do vestuário e calçado; indústrias de fiação e tecelagem; indústrias de artefatos de couro; indústrias do papel, papelão e cortiça; distribuidores e vendedores de jornais, empregados em bancas, vendedores ambulantes de jornais e revistas; empregados da administração das empresas proprietárias de jornais e revistas; empregados em empresas de comunicações e telemarketing; indústrias do mobiliário. Faixa 3: para os trabalhadores das indústrias químicas e farmacêuticas; indústrias cinematográficas; indústrias da alimentação; empregados no comércio em geral; empregados de agentes autônomos do comércio. Faixa 4: para os trabalhadores das indústrias metalúrgicas, mecânicas e de material elétrico; indústrias gráficas; indústrias de vidros, cristais, espelhos, cerâmica de louça e porcelana; indústrias de artefatos de borracha; empresas de seguros de capitalização e agentes autônomos de seguros de crédito; edifícios e condomínios residenciais, comerciais e similares, em turismo e hospitalidade; indústrias de joalheria e lapidação de pedras preciosas; auxiliares em administração escolar (empregados de estabelecimentos de ensino); empregados em estabelecimento de cultura; empregados em processamento de dados; empregados motoristas do transporte em geral; empregados em estabelecimentos de serviços de saúde.


Sombrio saneamento
Sombrio saneamento

press to zoom
Fabrica de Sonhos
Fabrica de Sonhos

press to zoom
construshop.jpg
construshop.jpg

press to zoom
Sombrio saneamento
Sombrio saneamento

press to zoom
1/3
Ortobom
Ortobom

press to zoom
Fazae
Fazae

press to zoom
Ortobom
Ortobom

press to zoom
1/2
adelino banner.gif
bottom of page