foto_site_menor_cópia.gif
Política e informações da região com credibilidade
  • Jarbas Vieira

Secretaria do Planejamento defende reestruturação das ADRs


Perto de serem extintas, a manutenção das Agências de Desenvolvimento Regional é defendida por órgãos do Governo do Estado, como a Secretaria de Estado do Planejamento (SPG). Na quarta-feira, 14, o secretário-adjunto João Vicente Scarpin, diretores e gerentes da pasta trataram do assunto. Desde a implantação, a proposta de descentralização é uma medida para reduzir a redundância de estruturas setoriais, otimizar o atendimento, permitir a integração e padronização de serviços e garantir a aproximação do Governo Estadual com todo o território catarinense. Além de melhor direcionarem os recursos, as Agências de Desenvolvimento Regional possuem atividades essenciais especialmente nas áreas de Infraestrutura, Saúde e Educação. Mais de 3,5 mil contratos são fiscalizados pelas ADRs e há previsão de obras até 2022. Entre as atribuições das agências também estão a entrega de medicamentos por ordem judicial, serviços de Vigilância Sanitária, organização de campanhas de vacinação e gestão do contingente de professores da rede estadual, do corpo discente e da merenda escolar.

Reestruturação

A Secretaria de Estado do Planejamento avalia que há uma necessidade clara de reestruturação desses órgãos e defende a despolitização das ADRs, o cumprimento de metas e o redirecionamento das atividades sem perder o foco na descentralização. O secretário-adjunto de Planejamento, João Vicente Scarpin, acredita que são necessários estudos para avaliar a capacidade do Estado de reabsorver os processos e procedimentos hoje operados pelas agências. Para isso, a SPG está trabalhando para elaborar um plano de contingência e modernização, criando gradualmente “casos de sucesso” que permitam a replicação. Ele também afirma que seria interessante criar uma nova dinâmica de descentralização, com proposição de projetos e gestão de metas alinhadas do Plano de Desenvolvimento SC 2030, permitindo parcerias público-privadas integradas às estruturas dos Centros de Inovação.

Caso da ADR Florianópolis

Um exemplo de que a extinção imediata e sem planejamento poderia apresentar dificuldades é o caso da antiga Secretaria de Desenvolvimento Regional (SDR) da Grande Florianópolis, que teve problemas com a falta de continuidade de ordem operacional. O desafio também é evitar que fiquem pendentes providências de deslocamento e armazenamento de processos, materiais, bem móveis entre outros itens que não poderão permanecer nas diversas estruturas.


Sombrio saneamento
Sombrio saneamento

press to zoom
Fabrica de Sonhos
Fabrica de Sonhos

press to zoom
construshop.jpg
construshop.jpg

press to zoom
Sombrio saneamento
Sombrio saneamento

press to zoom
1/3
Ortobom
Ortobom

press to zoom
Fazae
Fazae

press to zoom
Ortobom
Ortobom

press to zoom
1/2
WhatsApp Image 2022-12-01 at 10.41.47.jpeg