Política e informações da região com credibilidade
  • Jarbas Vieira

Comissão de Agricultura debate abastecimento de milho no Estado


O problema de abastecimento de milho que afeta principalmente os avicultores e suinocultores catarinenses foi pauta da reunião da Comissão de Agricultura, na manhã desta quarta-feira (28), na Assembleia Legislativa de Santa Catarina. Durante a reunião, os técnicos apresentaram os números da safra de milho, que é o principal insumo da cadeia de proteína animal do estado e sofre fortes oscilações de mercado. Santa Catarina produz 3,2 milhões de toneladas de milho e consome 6,6 milhões de toneladas. Para ser compensado o déficit é necessária a importação de grão e medidas governamentais. “Precisamos focar no planejamento e logística. O que mais me deixa triste é que a solução para este problema passa por ferramentas já existentes e os Governos não estão conseguindo utilizá-las, não há um gerenciamento”, frisou o deputado estadual Zé Milton. Para o presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Santa Catarina - Faesc, José Zeferino Pedrozo, o problema da falta de milho em Santa Catarina é crônico e deve persistir até pelo menos o próximo ano, tendo em vista que muitos agricultores estão substituindo a produção de milho pela de soja, mais rentável. “Passamos de 350 mil hectares para 250 mil hectares e se nada for feito, como o estabelecimento de um preço mínimo para o produto, o quadro não deve ser alterado.”, afirmou. Para Zé Milton é necessário chamar as agroindústrias e o Governo para utilizar ferramentas de comercialização como a compra antecipada. “Assim como é feito com a soja, que a indústria compra antecipadamente do agricultor com o preço já estabelecido, precisamos fazer com o milho. Também se faz necessário o debate para melhorar o sistema de armazenagem e desburocratizar a entrada do milho do MERCOSUL”, defendeu Zé Milton.


Jarbas Vieira 2016
Todos os direitos reservados
Comercial: (48) 3533-3192 / (48) 99966-5326