Política e informações da região com credibilidade
  • Jarbas Vieira

Laboratório destaca papel da prevenção no combate ao câncer de próstata


O laboratório Vita Análise de Sombrio também apoia a campanha Novembro Azul, que busca ressaltar a importância da prevenção no combate ao câncer de próstata. O bioquímico Matheus Oliveira, proprietário do laboratório, encaminhou um artigo ao site que explica como os homens devem estar atentos a questão, deixando o preconceito de lado e investindo na prevenção.

Novembro Azul: Combate ao câncer de próstata

(Fonte: http://www.biometrix.com.br)

Falar sobre o câncer de próstata ainda continua sendo um tabu. Sabemos que a maioria dos homens não consulta o médico regularmente ou faz exames de rotina. Essa realidade se reflete nos números alarmantes dos casos de câncer que são identificados tardiamente nos homens e com isso as altas taxas de mortalidade pela doença.

Uma pesquisa realizada pela Sociedade Brasileira de Urologia mostrou que 51% dos homens nunca consultaram um urologista. A falta de tempo é a razão mais apontada por eles (33%), seguida pela ausência de motivos (32%) ou por medo (15%).

O Novembro Azul é uma campanha que dedica um mês inteiro à saúde do homem. É um incentivo para que eles possam se dedicar mais a cuidar de si e também um lembrete para realizar os exames de rotina. O mês de novembro foi o escolhido justamente por comemorar no dia 17 o Dia Mundial de Combate ao Câncer de Próstata.

Assim como no outubro rosa, o mês de novembro é marcado pela cor azul como forma de espalhar a conscientização sobre o tema, tendo o bigode como símbolo da campanha.

No Brasil, o câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens, ficando atrás apenas do câncer de pele. Segundo o INCA (Instituto Nacional de Câncer), são mais de 61 mil novos casos todos os anos. Estima-se que um em cada seis homens vai desenvolver o câncer de próstata durante sua vida.

Entretanto, pode ser considerado um câncer de bom prognóstico se diagnosticado e tratado oportunamente. No estágio inicial o câncer de próstata pode ter até 90% de chances de cura, mas se o diagnóstico for tardio, quando surgem os sintomas, essas chances caem para 10%. Por isso a importância da prevenção.

O que é o câncer de próstata?

O câncer é uma doença complexa, na verdade é um grupo de distúrbios caracterizado por células que não respondem aos controles normais de divisão. As células do câncer se dividem rápida e continuamente, criando tumores que comprimem as células normais e acabam roubando os nutrientes de tecidos saudáveis.

As células de um tumor avançado podem se separar do tumor e se deslocar para locais distantes no corpo, onde se implantam e desenvolvem novos tumores. E nesses casos, os riscos para a vida são ainda maiores.

A próstata é uma glândula que faz parte do sistema reprodutor masculino, protegendo e nutrindo o esperma, sua secreção é responsável pelo transporte dos espermatozoides. Encontra-se logo abaixo da bexiga e na frente do intestino.

O câncer da próstata ocorre quando algumas das células na próstata começam a se reproduzir muito mais rapidamente do que o normal, resultando em um tumor.

O câncer de próstata e o envelhecimento do homem

O câncer de próstata pode se desenvolver em qualquer idade, mas está relacionado principalmente ao envelhecimento masculino. A maior parte dos casos ocorre em homens com mais de 50 anos.

Com o envelhecimento da população nas últimas décadas, o número de casos de câncer diagnosticados anualmente aumentou. Este fato deve ser atribuído também ao aumento das campanhas de rastreamento e detecção precoce. Segundo os registros do programa norte-americano Surveillance, Epidemiology, and End Results (SEER) do National Cancer Institute, o risco de um indivíduo ter câncer ao longo da vida é de 40%. Em outras palavras, praticamente uma a cada duas pessoas terá câncer durante a vida.

Fatores de risco

Você sabia que homens afrodescendentes tem maior risco para desenvolver o câncer de próstata, com incidência de duas a três vezes maior do que o restante da população masculina?

Os maiores fatores de risco identificados para o câncer de próstata são: idade, história familiar de câncer e também a etnia/cor da pele estão associados.

Esse tipo de câncer está relacionado ao envelhecimento, principalmente após os 50 anos. Por isso recomenda-se realizar os exames a partir dessa idade, mas homens afrodescendentes ou com histórico do câncer na família devem fazer o exame a partir dos 40 anos.

Com relação à história familiar, aproximadamente 25% dos casos diagnosticados apresentam história familiar de câncer de próstata. Homens que tiveram pai ou irmão diagnosticados previamente com a doença apresentam um aumento de duas a três vezes no risco, que aumenta ainda mais (aproximadamente 11 vezes) se o diagnóstico do pai ou do irmão tiver ocorrido antes dos 40 anos.

O estilo de vida, como a má alimentação (rica em gordura e carne vermelha e pobre em vegetais e frutas), fumo, assim como o excesso de peso e falta de exercícios também aumentam as chances de desenvolver a doença.

Sintomas do câncer de próstata

O câncer de próstata tem uma evolução silenciosa e no estágio inicial não apresenta qualquer sintoma. Quando eles começam a aparecer já é um sinal de que o câncer já está em fase avançada, invadindo possivelmente os órgãos vizinhos (bexiga, ureteres ou reto e eventualmente os linfonodos da pelve e do abdômen).

Os sintomas mais comuns são:

Dificuldade para urinar

Aumento da frequência urinária

Diminuição do jato urinário

Sangue na urina

Sensação de queimação

Disfunção erétil

Dores corporais e ósseas, principalmente na região pélvica e lombar

Em casos graves, insuficiência renal e infecção generalizada

Exames para diagnóstico

Existem 3 exames que podem ser realizados para diagnosticar o câncer de próstata: físico (toque retal) e laboratorial (PSA e urina). Os três exames são importantes no diagnóstico do câncer e um não exclui o outro, são complementares. Há casos em que o PSA de um paciente com câncer pode estar normal, sendo necessário realizar os outros dois exames.

Fazer o exame de toque ainda é um tabu, muitos homens têm receio em fazê-lo, seja por desinformação ou mesmo pela cultura. Mas além de ser um exame indolor, ainda que na presença do câncer, pode detectar doenças tanto benignas quanto malignas na próstata.

O exame de toque deve ser considerado um exame de rotina para homens acima de 50 anos, sendo realizado anualmente. Já para homens do grupo de risco, principalmente com histórico na família, devem considerar o exame a partir dos 40 anos. Lembrando que o exame físico e o PSA devem ser realizados em conjunto.

As chances de cura diminuem quanto mais tarde for o diagnóstico. A detecção precoce pode salvar muitas vidas. Fique sempre atento e cuide da sua saúde.

Como prevenir?

A prevenção ainda é a melhor arma na luta contra o câncer. É possível adotar hábitos de vida mais saudáveis, como não fumar, ter uma alimentação equilibrada e praticar exercícios regularmente, controlando os fatores externos. Além disso é um dever com a sua saúde e para a sua família, monitorar qualquer modificação no seu corpo, realizando o acompanhamento médico adequado com um urologista e fazendo os exames de rotina.


Jarbas Vieira 2016
Todos os direitos reservados
Comercial: (48) 3533-3192 / (48) 99966-5326