Política e informações da região com credibilidade
  • Jarbas Vieira

Dia D da Campanha Nacional de Multivacinação será neste sábado


Neste sábado, 16, será o Dia D da Campanha Nacional de Multivacinação, que começou segunda-feira, 11 e segue até o dia 22 de setembro. No Dia D, as unidades de saúde da Região do Extremo-Sul estarão abertas das 8h às 17h para atender a população. O objetivo da vacinação seletiva é resgatar não vacinados ou completar esquemas de vacinação, visando atualizar a caderneta. De acordo com o enfermeiro Nilo Humberto de Souza, do setor de imunização da Gerência de Saúde da Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) de Araranguá, setor que distribui as vacinas para as 15 Secretarias Municipais de Saúde da Região, esta é uma campanha diferenciada, já que não existe um número específico de pessoas a serem imunizadas. “A meta da campanha é atender quem ainda não tiver se vacinado ou completar os esquemas de vacinação”, explica. Ele destaca que serão oferecidos nos postos dos Municípios 16 tipos de vacinas para crianças e adolescentes menores de 15 anos, contra doenças como sarampo, paralisia infantil, varicela, caxumba, rubéola, meningite, hepatite A, hepatite B, febre amarela e HPV.

Vacinas oferecidas durante a campanha

BCG (contra formas graves de tuberculose) – dose única ao nascer, pode ser administrada até 4 anos, 11 meses e 29 dias;

Hepatite A – uma dose a partir dos 15 meses a menores de 5 anos;

Pentavalente (hepatite B, difteria, tétano, coqueluche e haemophilus influenzae B) – crianças a partir de dois meses a menores de 7 anos; são três doses com intervalos de dois meses entre elas (aos 2, 4 e 6 meses);

Hepatite B – uma dose ao nascer até 30 dias de idade; maiores de 30 dias: esquema com pentavalente;

VIP (vacina inativada contra a poliomielite) – crianças a partir de dois meses a menores de 5 anos; são três doses com intervalo de dois meses entre elas (aos 2, 4 e 6 meses)

VOPb (vacina oral contra a poliomielite bivalente) – crianças a partir de 15 meses de idade a menores de 5 anos (reforços aos 15 meses e 4 anos);

Rotavírus humano – Dose 1 aos 2 meses (máximo até 3 meses e 15 dias) e dose 2 aos 4 meses (máximo até 7 meses e 29 dias);

Pneumocócica 10 valente – crianças a partir de 2 meses a menores de 5 anos; crianças de 1 a 4 anos sem comprovação vacinal administrar dose única (doses aos 2 e 4 meses e reforço aos 12 meses);

Meningo C - crianças a partir de 3 meses de idade a menores de 5 anos (duas doses com intervalo de 60 dias entre elas e uma única dose de reforço aos 12 meses (doses aos 3 e 5 meses e reforço aos 12 meses);

Tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola) – uma dose a partir dos 12 meses de idade;

Tetraviral ou VTV + varicela mono (sarampo, caxumba, varicela e rubéola) – uma dose a partir dos 15 meses de idade a menores de 5 anos (receber a VTV anteriormente);

Varicela: Indígena – uma dose aos 4 anos de idade;

DTP (difteria, tétano e coqueluche) – a partir dos 15 meses de idade a menores de 7 anos (reforço aos 15 meses e aos 4 anos);

DT (difteria e tétano) - para crianças a partir de 7 anos e adolescentes menores de 15 anos;

dTpa (difteria, tétano e coqueluche acelular) - para gestantes menores de 15 anos de idade;

HPV (papiloma vírus) - meninas de 9 a 14 anos, 11 meses e 29 dias e meninos de 11 a 14 anos, 11 meses e 29 dias;

Febre amarela – uma única dose a partir dos 9 meses em Área com recomendação de vacina (ACRV) ou viajante; uma única dose para indígenas, independente da área que reside.


Jarbas Vieira 2016
Todos os direitos reservados
Comercial: (48) 3533-3192 / (48) 99966-5326