Política e informações da região com credibilidade
  • Jarbas Vieira

Avança negociação com pedreiras do Morro Maracajá


Ocorreram avanços, valores colocados à mesa e há a nítida disposição das empresas em chegar a uma proposta que atenda os interesses do município, mas está mantido o prazo de 29 de maio para o acordo e se isto não se der, será decretada o fim da exploração de minério no Morro Maracajá. Este é o balanço feito pelo prefeito Arlindo Rocha (PSDB) após a segunda reunião formal com representantes das três empresas que exploram o morro e do sindicato dos trabalhadores, realizada na manhã desta terça-feira (9), em seu gabinete. A exploração de diabásio, rocha que processada é utilizada na construção civil e pavimentação (pedra britada), no Morro Maracajá ocorre há mais de 40 anos e sempre foi alvo de polêmicas. O prefeito Arlindo Rocha, neste ano, ainda não liberou Alvarás de Licença e Localização e abriu negociações com as três empresas, propondo que elas contribuam para formação de um fundo com fim de recuperação de áreas degradadas pela atividade e as áreas recuperadas doadas ao município, recuperação de vias públicas danificadas por caminhões das empresas – especialmente o acesso norte do município à BR-101 - e fornecimento de material para revestimento de vias sem pavimentação do município, como contrapartida pelos danos morais e materiais causados. Os representantes das empresas apresentaram proposta contemplando três dos quatro pontos elencados, mas insistem em buscar junto ao governo do estado os recursos necessários para recuperar o acesso norte. A possibilidade em relação ao acesso norte foi prontamente descartada pelo prefeito Arlindo Rocha, que encaminhará estudos sobre valores e quantidades propostas pelos empresários para os demais quesitos. “Temos uma negociação aberta, mas o prazo de 29 de maio está mantido e se não chegarmos ao acordo, vamos encerrar a exploração do Morro Maracajá”, afirmou Arlindo Rocha. As partes devem voltar a se reunir na próxima semana.


Jarbas Vieira 2016
Todos os direitos reservados
Comercial: (48) 3533-3192 / (48) 99966-5326