foto_site_menor_cópia.gif
Política e informações da região com credibilidade
  • Jarbas Vieira

Prefeitos pedem mais prazo para decisão sobre Hospital São Marcos


Após ouvirem as explanações dos representantes de Nova Veneza os prefeitos da Amesc trataram do assunto Hospital São Marcos. Depois de várias considerações, foi solicitado o prazo de uma semana para a Assessoria Jurídica da Associação emita um parecer sobre a viabilidade da transação. A principal preocupação é com o passivo trabalhista que os municípios possam herdar ao assumir a gestão da hospital. Os prefeitos de Araranguá Mariano Mazzuco (PP) e de Maracajá, Arlindo Rocha (PSDB), se mostraram mais reticentes a operação. Mariano questionou se o estatuto do CIS Amesc previa a gestão hospitalar e Arlindo, por ser advogado, abordou as questões trabalhistas e disse que os Municípios poderiam sim ser solidários em eventuais ações trabalhistas. O prefeito de Turvo, Tiago Zilli (PMDB), questionou o fato de ter sabido do caso através da imprensa e, em conversa reservada com o site, lembrou que trata-se de um precedente perigoso, já que outros municípios como Sombrio, Jacinto Machado, Timbé do Sul e Praia Grande poderiam recorrer ao mesmo expediente. Por outro lado, há prefeitos que estão dispostos a correr risco em busca de uma melhora nos serviços de saúde. O prefeito de Santa Rosa do Sul, Nelson Cardoso (PSD), é um deles. Disse, também em conversa com o site, que é preciso sair da mesmice e que essa seria uma oportunidade. O prefeito de Ermo, Aldoir Cadorin, é outro favorável a operação. Pela proposta seria feito um contrato de um ano entre a Prefeitura de Nova Veneza e o CIS Amesc. Depois, caso houvesse interesse de ambas as partes, o contrato seria renovado por um período maior.


Saude São João
Saude São João

press to zoom
Construshop_cópia
Construshop_cópia

press to zoom
1/2
Revestir Jaison 2
Revestir Jaison 2

press to zoom
Sombrio saneamento
Sombrio saneamento

press to zoom
1/2
Anuncio Câmara.jpg