Política e informações da região com credibilidade
  • Jarbas Vieira

A polêmica sobre os R$ 100 mil prometidos por Zé Milton ao Hospital


O assunto não é novidade, mas voltou a baila na sessão de ontem da Câmara de Vereadores de Sombrio. O vereador Izaqueu Borges Mota, o Queu (PP), estava munido de documentos repassados pelo gabinete do deputado estadual Zé Milton (PP) sobre o convênio de R$ 100 mil prometido pelo parlamentar em março ao Hospital Dom Joaquim. Apesar de não utilizar a tribuna, Queu mostrou ao vereador Cezar Luchina (PR) o material que comprovaria que o valor só não foi repassado por problemas documentais do ISEV, proprietária da Casa de Saúde. Cezar pediu um tempo para verificar junto ao Instituto a veracidade dos fatos. Em contato pela manhã com o site jarbasvieira.com a diretora do hospital, Luciane Sperling, afirmou que todas as certidões negativas do hospital estão em dia. “Na época a Carol assessora dele, solicitou que cadastrássemos a proposta no SIGEF (Sistema Integrado de Planejamento e Gestão Fiscal) na quarta-feira, pois o prazo espirava na segunda. Não teve como. Até o presente momento estamos com as CNDs em dia e o CNPJ de Sombrio está todo em ordem”, comentou a diretora. Ao que parece, a forma como foi tramitada a tentativa de convênio acabou sendo a mais complicada. A maneira menos burocrática para repassar este convênio seria executá-lo através do Município de Sombrio, que depois repassaria o valor para o hospital através de projeto de Lei, aprovado pela Câmara de Vereadores. Todos os parlamentares desta e da legislatura anterior já votaram projetos, em regime de urgência, nesse sentido. A maioria das vezes que o hospital teve acesso a verbas parlamentares e governamentais foi dessa forma. O ISEV inclusive já recebeu R$ 250 mil, oriundos de emenda do deputado federal Edinho Bez (PMDB), desse jeito. Porém, neste caso, parece que não foi o expediente adotado.


Jarbas Vieira 2016
Todos os direitos reservados
Comercial: (48) 3533-3192 / (48) 99966-5326