Política e informações da região com credibilidade
  • Jarbas Vieira

As cartas embaralhadas na oposição de Sombrio


Não há dúvidas de que a saída do empresário Ademir da Silva, o Dema (PSD), do processo eleitoral de Sombrio embaralhou as cartas que seriam colocadas a mesa pela oposição. Mais do que isso, a indicação do vice-prefeito Valmir Daminelli para a majoritária, com o próprio alegando que só aceita a cabeça de chapa, tumultuou ainda mais o processo. Daminelli que não tem o apoio nem todas as lideranças do PSD nesse projeto, dificilmente conseguirá que o PP lhe indique um vice. Por isso, restam às seguintes alternativas para a oposição: A) tentar retomar a elegibilidade do ex-prefeito, Professor Jusa (PP), e lançá-lo candidato. B) Convencer o ex-vereador Hélio Matos (PP) a rever sua posição e assumir a candidatura. C) Apostar num projeto inovador colocando os pré-candidatos Cristian Rosa (PP) ou Teco Silvério (PP) na cabeça, de forma leve, sem responsabilidade da vitória, e apostando num sentimento de mudança e renovação do eleitor. Nos dois primeiros cenários, em caso de derrota, Hélio ou Jusa sairiam queimados do processo e, provavelmente não teriam condições de encabeçar futuras empreitadas. No terceiro caso, mesmo em caso de derrota, Cristian ou Teco ganhariam estopo e visibilidade para 2020. Também nos dois primeiros casos, o vice ideal seria o ex-vereador Manoel da Rosa Albino, o Chero (PSD). Já com uma candidatura de Cristian ou Teco, Daminelli até teria condições de formar a chapa.


Jarbas Vieira 2016
Todos os direitos reservados
Comercial: (48) 3533-3192 / (48) 99966-5326